Blog

MAJESTADE | Hb 1.1-4

Ouça ou baixe todo o sermão 👆.

– ESBOÇO SIMPLIFICADO –

Fique à vontade para usar e compartilhar.

 
INTRODUÇÃO

  • A Epístola aos Hebreus foi escrita com o objetivo de informar três grupos de judeus que não viviam na Judeia, que se refugiavam da perseguição imposta aos cristãos;

POR QUE SE CHAMAM HEBREUS?

  • Por que “aos Hebreus”, e não “aos Judeus” ou “aos Israelitas”?
  • Os termos são sinônimos;
  • Hebreus: a primeira vez que essa palavra aparece é quando Abraão é identificado em Gn 14.13;

Genesis 14:13
13 Mas alguém que tinha escapado veio e relatou tudo a Abrão, o hebreu, que vivia próximo aos carvalhos de Manre, o amorreu. Manre e os seus irmãos Escol e Aner eram aliados de Abrão.

  • A tradição judaica diz que a palavra “Hebreu” vem de Héber, um dos descendentes de Noé, da linhagem de Sem;
  • Héber viveu, muito provavelmente, no tempo em que as línguas foram confundidas, na construção da Torre de Babel;
  • Segundo a tradição, ele teria se recusado a participar da construção da Torre e teria sido responsável pela preservação da língua que, futuramente, receberia seu nome;
  • Assim, a língua que os descendentes de Sem falavam teria sido preservada e, como homenagem a Héber, o povo teria colocado seu nome na língua chamando-a de língua hebraica (língua de héber);
  • Já o termo “israelita” vem do nome do pai das 12 tribos de Israel, as quais formaram a nação:

• Gn 35.10
10 dizendo: “Seu nome é Jacó, mas você não será mais chamado Jacó; seu nome será Israel”. Assim lhe deu o nome de Israel.

  • E o termo “Judeus” vem do nome de um dos 12 filhos de Israel, Judá:

• 2Re 16.6
6 Naquela ocasião, Rezim recuperou Elate para a Síria, expulsando os homens de Judá. Os edomitas então se mudaram para Elate, onde vivem até hoje.

  • 2Re 16.6 é um exemplo de como os habitantes de Israel eram conhecidos por volta do ano 800 a.C.: homens de Judá, ou, Judeus;
  • Assim, “Judeus, Israelitas e Hebreus” tratam do mesmo povo, apenas palavras diferentes para falar de um mesmo povo, descendente de Noé, Sem, Héber [hebreus], Abraão, Isaque, Israel [israelitas], Judá [judeus], e assim por diante;

QUEM SÃO ESTES HEBREUS?

  • Vimos semana passada que eles eram cristãos, embora não tivessem conhecido a Cristo pessoalmente – eram cristãos de 3ª geração, como vimos também;
  • Dentre aqueles hebreus que eram reconhecidos como cristãos, havia 3 grupos:
  1. Os verdadeiramente regenerados;
  2. Os intelectualmente convencidos;
  3. Os não regenerados;
  • Cada trecho desta epístola procura alcançar estes três grupos de pessoas que viviam juntos, em algum lugar da Grécia ou Ásia Menor, certamente temerosos de que abandonar a Antiga Aliança, os sacrifícios no Templo em Jerusalém, a mediação de um Sumo-Sacerdote, e a observância da Lei talvez não tenha sido a decisão mais sábia que eles tomaram;

PERMANECER EM JESUS OU VOLTAR PARA O JUDAÍSMO?

  • O autor desta mensagem começa lembrando-os das Palavras de Deus:

Antigamente, Deus falou, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas,
Hb 1.1

  • Antigamente: Deus falou em todo o Antigo Testamento (a Bíblia de todos os judeus naqueles dias);
  • O escritor quer enfatizar os discursos divinos no Antigo Testamento;
  • Os pais não são os patriarcas, mas quaisquer outros portadores da palavra divina no AT (profetas, reis, sacerdotes, e outros);
  • Deus fala e não pouco ou de somente algumas formas. Ele deixa claro que Deus fala, e fala muito, e de diversas formas;
  • Não há para o ser humano a menor chance de se desculpar um dia afirmando que não sabia;
  • Veja:
  • Ele fala através do céu e do sol: Sl 19.1-4

1 Os céus declaram a glória de Deus; o firmamento proclama a obra das suas mãos. 2 Um dia fala disso a outro dia; uma noite o revela a outra noite. 3 Sem discurso nem palavras, não se ouve a sua voz. 4 Mas a sua voz ressoa por toda a terra, e as suas palavras, até os confins do mundo. Nos céus ele armou uma tenda para o sol,

  • Ele fala através dos pássaros e flores: Mt 6.25-26 e 28-29

25 — Por isso, digo a vocês: não se preocupem com a sua vida, quanto ao que irão comer ou beber; nem com o corpo, quanto ao que irão vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e não é o corpo mais do que as roupas? 26 Observem as aves do céu, que não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros. No entanto, o Pai de vocês, que está no céu, as sustenta. Será que vocês não valem muito mais do que as aves? 28 — E por que se preocupam com o que vão vestir? Observem como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. 29 Eu, porém, afirmo a vocês que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.

  • Os atributos perfeitos de Deus podem ser conhecidos através da criação: Rm 1.19-20

19 Pois o que se pode conhecer a respeito de Deus é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou. 20 Porque os atributos invisíveis de Deus, isto é, o seu eterno poder e a sua divindade, claramente se reconhecem, desde a criação do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que Deus fez. Por isso, os seres humanos são indesculpáveis.

  • Obviamente, ao olharmos para a criação e vermos os traços e pegadas de Deus, não somos automaticamente salvos;
  • Ao invés disso, somos informados pelo que vemos que há a mão de alguém inteligente por trás de tudo;
  • A salvação só vem quando conhecemos o Criador de tudo e ouvimos sua voz dirigida a nós;
  • Portanto, não foi apenas através de homens no AT que Deus falou, mas desde o início Ele fala de muitas maneiras;
  • Os profetas mencionados no final do verso 1:

Antigamente, Deus falou, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas,
Hb 1.1

  • Estes profetas, como explicado semana passada, são prováveis discípulos dos apóstolos que pregaram o Evangelho para este grupo de hebreus (que formam justamente uma 3ª geração de cristãos);
  • Profetas, na verdade, são todos aqueles por meio de quem Deus fala, seja no tempo que for;
  • O ponto é: Deus falou e ainda fala!
  • No passado, de muitas maneiras;
  • Agora, a nós, nestes últimos dias, pelo Filho (e por meio daqueles a quem o Filho usa);

mas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas e pelo qual também fez o universo.
Hb 1.2

  • O Filho de Deus, Jesus, embora não tenha escrito nada, inspirou a muitos que registrassem suas palavras em livros, sermões e epístolas no 1º século;
  • É por meio de Jesus que Deus fala. Sem Jesus é impossível ouvir a Deus e conhecer a Deus. Jesus é o único caminho;
  • Como em Gênesis, livro tão importante aos hebreus, o autor os lembra não apenas de um Deus que fala desde o início, mas também de que este mesmo Deus é o único criador de tudo que há, não havendo outros deuses que façam competição com Ele.
  • Assim, toda idolatria, toda adoração a outros deuses constitui-se numa falsa adoração, numa auto-enganação, em um pecado contra o Criador, bondoso, amoroso e único;
  • E aqui, o autor de Hebreus deseja mostrar que aquele por meio de quem Deus falava naqueles últimos dias foi o mesmo que criou céus e terra no início de tudo;
  • Nos 2 primeiros versículos, o autor de Hebreus deseja deixar claro a divindade de Jesus, a quem estavam seguindo e por causa de quem estavam sendo perseguidos: Jesus era o único Deus, o Criador que, em Gênesis, criava o céus e a terra com sua palavra;
  • Um traço da Trindade está presente aqui;
  • Cremos em um só Deus. Este Deus se divide em 3 pessoas (não são 3 deuses): o Pai, o Filho [Jesus] e o Espírito Santo;
  • Uma única essência [divina] que existe na eternidade em 3 pessoas [Pai, Filho e Espírito];
  • Nunca existiu um tempo em que o Pai existiu e o Filho não tenha existido, ou o Espírito;
  • Assim como nunca houve um tempo em que o Sol tenha existido, mas não tenha existido luz ou calor;
  • O sol é o sol, e a luz emana dele [porém, a luz não é o sol, embora proceda do sol]. O mesmo se aplica ao calor;
  • Assim podemos compreender a Trindade. Pai, Filho e Espírito estão juntos o tempo todo [um só Deus, uma só essência], embora não sejam a mesma pessoa;
  • Como Agostinho bem escreveu:

“se a entendes [Trindade], então não é Deus”

Santo Agostinho

• Se você a entende, você é igual a ela [ela não é maior que você];

• Em outro lugar, Agostinho escreveu:

“Tente entendê-la e perderá a cabeça. Tente negá-la e perderá sua alma”.

Santo Agostinho
  • Portanto, embora possamos crer, jamais iremos compreender o mistério presente no Único Deus que subsiste eternamente em 3 pessoas, não sendo 3 deuses;
  • E quem é o Filho na Trindade? É importante que saibamos? O autor de Hebreus queria que seus leitores soubessem mais a respeito do Filho? Veja:

3 O Filho, que é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela sua palavra poderosa, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas, 4 tendo-se tornado tão superior aos anjos quanto herdou mais excelente nome do que eles.

  • O Filho é o espelho do Pai, além de ser da mesma essência do Pai – o Filho é tão glorioso e divino quanto o Pai;
  • O que o autor quer dizer é que Jesus e o Pai são um só;
  • Adorando o Filho, eles continuariam adorando o Pai;
  • A glória do Pai se via na glória do Filho. Ao olharem, ouvirem e seguirem a Jesus, todos estariam seguindo aquele que é a expressão exata do ser de Deus;
  • Jesus é perfeita luz do mundo (Jo 8.12)

De novo, Jesus lhes falou, dizendo:— Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.

  • E não só isso, Jesus é Deus e aquele que, “No princípio”, criou todas as coisas e as sustentava até aquele momento;
  • Jesus é o criador e o sustentador da criação;
  • Veja, em sua majestade, Jesus é pintado como aquele que criou, aquele que sustenta a criação [por isso ela não entra em colapso] e aquele que entrou em sua criação para purificar e, por fim, renovar sua própria criação, destruída pelo pecado humano na história;

SUPERIOR AOS ANJOS

  • E porque ele é tão superior aos anjos?
  • Seu nome fala de quem ele é: JESUS (significado: o EU SOU salva);
  • Em seu nome, mostra-se quem ele é: o EU SOU, o mesmo que apareceu e falou com Moisés no Sinai;
  • Foi o braço dele que tirou os antigos hebreus da escravidão no Egito;
  • Eles não estavam diante de outro Deus, mas do mesmo que em todo o AT falou com eles a respeito da vinda do Messias;
  • Jesus é superior aos anjos pelo fato de ter se tornado ser humano, ter assumido a culpa humana, e ter sido sacrificado diante de Deus como alguém que estava pagando pela condenação dos seres humanos;
  • Por Jesus ter morrido em nosso lugar, torna-se também o criador de um novo caminho para a salvação, algo que ninguém, nenhum outro ser, fez ou poderia fazer jamais;
  • Jesus é o resplendor da glória de Deus [houve um tempo em que Deus não possuísse glória?]
  • Logo, sempre Pai e Filho estiveram juntos, superiores a tudo, juntamente com o Espírito Santo, acima de tudo, criando tudo e, agora, redimindo aqueles que se arrependem de seus pecados e creem em Jesus como o Filho de Deus que tira o pecado do mundo;

APLICAÇÕES

  • Jesus é maior que nossos problemas, que nossos sofrimentos, que nossa dificuldade em agradar ao Pai;
  • Somos tão pequenos, tão incapazes e fracos;
  • Diante das perseguições e lutas [como as que os hebreus estavam vivendo] nos sentimos ainda menores. Mas a mensagem é que devemos nos apegar à grandeza de Jesus;
  • Aquele que criou todas as coisas do nada é mesmo que hoje, poderosamente, pode criar do nada soluções para nossos problemas;
  • Ele que é o resplendor da glória do Pai, a própria luz do mundo, tem poder para nos iluminar e guiar em meio a caminhos escuros e difíceis, em momentos de tribulação quando nos sentimos como marinheiros, em alto mar, em meio à uma grande tempestade, sem nenhuma esperança de salvação;
  • Jesus é maior que tudo e que todos;
  • Jesus é maior que nós, que nossos pecados, ele fez a purificação de nossos pecados, e pode nos trazer para Deus em paz e perdoados;
  • Ele é superior a tudo neste mundo, que ele mesmo criou. É superior aos anjos e aos demônios, não havendo a menor possibilidade de qualquer espírito imundo por a mão em você e lhe oprimir se Jesus estiver em sua vida;
  • Você já entregou sua vida a Jesus? Já negou sua vontade própria de continuar vivendo longe de Deus, distante da Palavra, mudo em suas orações?
  • Já tomou a sua cruz e foi na direção da dele decidido a morrer pra esse mundo?
  • Já está seguindo suas Palavras e conselhos? Ou ainda segue seu próprio coração sem se importar com as palavras daquele que criou você e deseja lhe salvar da morte eterna?
  • Não há outro caminho para o ser humano! A felicidade está somente em Jesus e nós só podemos encontrá-lo ao nos arrependermos de todos nossos pecados e de crermos com todo coração que ele é quem é e fez o que fez por nós.
  • Sem Jesus a vida nunca será vida e a felicidade nunca será verdadeiramente conhecida.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: